Publicado em Livros

A Leitora

O mês de maio não foi um mês muito produtivo no quesito leitura (em nenhum quesito pra falar a verdade). Eu tinha uma TBR de 4 livros e acabei lendo 1 livro e meio…. O plano era ler dois, mas acabei terminando a 1ª parte de The Fellowship of the Rings (o book 1, falta o book 2) e o livro do turista.

O livro de abril do Turista Literário foi A Leitora, primeiro livro da série Mar de Tinta e Outro, escrito pela Traci Chee e publicado aqui pela Plaraforma21. Eu tinha visto propaganda do lançamento desse livro na CCXP do ano passado e achei muito interessante, mas apesar de ter pego o primeiro capítulo pra ler, acabei não lendo.

Gente… QUE LIVRO MARAVILHOSO! O livro é grandinho (quase 500 páginas), mas a leitura é super fluida. Eu demorei até bastante pra ler por motivos de muita coisa pra fazer + o mês não ajudou, porém quando eu pegava pra ler, era quase 100 páginas fácil.

Sinopse:

Era uma vez um mundo chamado Kelanna. Um lugar tão maravilhoso quanto terrível, onde ninguém sabia ler. Lá, as histórias não eram registradas em papel como esta que você está prestes a ler, elas eram simplesmente transmitidas de geração a geração. Em uma dessas lendas, falava-se de um objeto misterioso que guardava a maior magia que o povo de Kelanna já conheceu: o livro. Quem soubesse interpretá-lo teria acesso a um poder inimaginável.

Após o assassinato de seu pai por uma organização misteriosa, a jovem Sefia recebe de herança um estranho objeto retangular, que pode ser a chave para desvendar seu passado. Para isso, ela precisará aprender a decifrá-lo para entender o que o torna tão valioso e se tornar uma leitora.

Magia e grandes perigos, como o terrível Flagelo do Leste e sua famosa frota de piratas, cruzarão seu caminho. Mas você se engana se acha que Sefia enfrentará tudo sozinha…

A primeira coisa bizarra é imaginar um mundo onde não existe escrita. Ninguém sabe ler e escrever. Ninguém sabe o que é um livro. Só isso já deixa a história interessante.

Quando a gente começa a ler, vê que o livro é todo decorado. Há páginas pertencentes ao Livro que realmente tem o formato e a edição como de fosse uma página dele mesmo. Além disso, há várias partes marcadas ou rasuradas, com manchas (eu tomei um baita susto na primeira vez que vi, achando que fosse defeito), o que deixa a leitura muito mais imersiva.

E como se não fosse o bastante, tem várias mensagens “escondidas” pelo livro. Coloquei entre aspas porque não é tão escondida assim. Uma vez que você percebe que tem easter eggs, fica bem fácil de achar. Mas confesso que colei alguns post-its pelas páginas para conseguir acompanhar todas as mensagens.

Além de todas essas coisas interativas, que por si só já te prendem, a história é tão cheia de mistérios, que você fica querendo ler mais e mais pra que alguma coisa seja revelada. A Sefia não tem a menor ideia do que está acontecendo e, principalmente, por quê isto está acontecendo. Como acompanhamos a história pelo ponto de vista dela, a geaa328316991839dfe790e492e0c368b9nte sabe tanto quanto ela.

Há também outras duas histórias para acompanhar, a do Capitão Reed e a do Lon. História de pirata é sempre legal e a do Capitão Reed é maravilhosa também. O problema é que falam tanto dos olhos azuis dele que eu fiquei focada nisso e imaginei ele como o Colin O’donoghue (o Capitão Gancho de Once Upon a Time). Então eu perdia um pouco o foco nas partes dele… Me julguem! hahahahahaha

A história do Lon não me prendeu tanto quando as outras, achei algumas vezes até um pouco entediante. Porém, tem um plot twist no final do livro que eu soltei um PUTA QUE PARIU bem alto! Ainda bem que estava em casa.

A forma como tudo se amarra no final, as três histórias se completam é MARAVILHOSO! Confesso que a do Capitão Reed não amarrou tanto assim, mas isso provavelmente vai acontecer nos próximos livros.

Para ajudar, a forma como o livro acaba também é pra matar. Eu fiquei “COMO PODE ACABAR ASSIM???” Quero a continuação agora!

Normalmente eu sou a pessoa que reclama de romance em livro de fantasia YA, mas dessa vez não tenho o que falar. O livro é de aventura, ação o tempo todo, então a parte do romance não é o foco, mas existe. Só que é um romance tão bem construído, que você acompanha o sentimento entre os dois crescendo. Bem diferente daqueles insta love que me irrita bastante.

Acabei dando 5 estrelas pro livro, pelo tanto que me surpreendeu e como a história é bem amarrada e bem desenvolvida.

Só leia!

Books are curious objects. They have the power to trap, transport, and even transform you if you are lucky.

The Reader – Traci Chee

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s