Publicado em Livros

Joyland

Faz tempo que eu estou querendo começar a ler Stephen King e empurrando porque não tinha nada dele. Há alguns meses comprei It, mas confesso que estava com um pouco de receio de começar por ele, principalmente pelo tamanho. Então, aproveitei uma promoção da Amazon por esses dias e comprei Joyland.

Eu morro de medo de filme de terror (aqueles com espíritos), mas nunca tive problema com livro de terror. Não me pergunte o por quê….

Como eu estava esperando minha malinha atrasada do Turista Literário e tinha acabado de ler A Sociedade do Anel (além de saber que seria uma semana daquelas), decidi pegar Joyland por ser curtinho e parecer ser bem tranquilo. MELHOR ESCOLHA!

Sinopse:

Carolina do Norte (EUA), 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.

Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado – e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria.

Eu sei que essa história é bem diferente do terror usual do Stephen King, mas acho que foi uma ótima escolha. Confesso que o que me atraiu mesmo foi a parte do assassinato, mas gostei tanto do Dev e da história do parque que nem me foquei nisso.

Eu tenho muita preguiça de histórias sobre relacionamentos, família e etc, mas os personagens dessa história são tão cativantes que eu queria cuidar e amar todos eles. As situações em que o Dev se metia me faziam rir e sofrer por ele ao mesmo tempo.

Minha única crítica a esse livro, e o que me levou a dar 4 estrelas e não 5, foi que a participação da fantasma é muito pequena e o foco no assassinato também é muito pouco perto do que eu esperava. Fora isso, não foi difícil descobrir o assassino… Mas apesar de tudo isso, não me arrependo. Foi uma ótima forma de começar Stephen King e me fazer perder o medo de ler It!

Agora é aproveitar as férias e dar um gás nas leituras! Vou tentar ler alguns quadrinhos também! Faz uns 5 anos que não tiro férias, então ainda estou  meio perdida no que vou fazer da vida! Hahahaha!

When you’re twenty-one, life is a roadmap. It’s only when you get to be twenty-five or so that you begin to suspect that you’ve been looking at the map upside down, and not until you’re forty are you entirely sure. By the time you’re sixty, take it from me, you’re fucking lost.”

Stephen King – Joyland

Anúncios

3 comentários em “Joyland

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s